Área Clientes
 
User
 
Password
 
Formação e-Learning
 
 
User
 
Password
Aderidos ao Pacto do Luxemburgo

Intedya. Consultoria, Auditoria e Formação

Em 1996 a Rede Europeia para a Promoção da Saúde no Local de Trabalho (ENWHP) elaborou a Declaração de Luxemburgo, um documento de consenso entre todos os países membros da Rede, em que se configurava o ponto de referência e os princípios que deviam guiar a atuação da mesma. Posteriormente, a Rede foi publicando novos documentos estratégicos onde clarificou ou adaptou esse ponto de referencia a novos cenários e temas de saúde.

Atualmente, diversas empresas europeias aderiram à Declaração do Luxemburgo, incorporando os seus principios às estratégias empresariais e aos Serviços oferecidos aos seus clientes ou associados.

A adesão à Declaração do Luxemburgo significa o compromisso da empresa em aceitar e implementar os objetivos básicos da promoção da saúde no local de trabalho e de orientar as suas estratégias aos princípios de PSLT.

Declaração do Luxemburgo

A Promoção da Saúde no Local de Trabalho (PSLT) consiste no esforço conjunto dos empresários, trabalhadores e sociedade em Geral, visando melhorar a saúde e o bem-estar dos trabalhadores no local de trabalho.

Isto pode ser alcançado:

  • Melhorando a organização e as condições de trabalho;
  • Promovendo a participação ativa;
  • Incentivando ao desenvolvimento pessoal e profissional dos trabalhadores.

A PSLT é uma estratégia empresarial moderna que aspira à prevenção dos riscos profissionais (incluindo doenças relacionadas com o trabalho, accidentes, lesões, doenças profissionais e stress) e a aumentar a capacidade individual da classe trabalhadora para manter a sua saúde e qualidade de vida.

A PSLT propunha uma série de medidas que influenciam sobre a saúde dos trabalhadores. Estas incluem:

  • Princípios e métodos provenientes da direção da empresa que reconheçam que os trabalhadores são um elemento necessário na organização e não um mero custo.
  • Uma cultura, com os seus principios correspondentes, que inclui a participação dos trabalhadores , n sus correspondientes principios, incentivando a sua motivação e responsabilidade.
  • Critérios de organização do trabalho que proporcionem aos trabalhsdores um equilibrio entre os pedidos de trabalho, o controlo sobre o mesmo, a sua formação e o reconhecimento social derivado.
  • Uma política de pessoal que integre ativamente temas de promoção da saúde.
  • Um serviço integrado de segurança e saúde no trabalho.

A PSLT pode chegar ao objetivo de pessoas sãs em organizações saudáveis", se se basear nas seguintes premissas:

  • Todo o pessoal tem que estar implicado (participação).
  • A PSLT tem de se integrar em todas as decisões importantes e em todas as áreas das organizações (integração).
  • Todas as medidas e programas devem ser orientados para a resolução de problemas: análise das necessidades, estabelecimento de prioridades, planificação, execução, controlo e avaliações continuas (projeto de gestão).
  • A PSLT deve incluir medidas dirigidas ao indivíduo e ambiente desde varios campos; combinar a estratégia de controlo de risco com a de desenvolvimento de fatores de proteção e potenciadores da saúde (integral)

Esta declaração foi assumida por todos os membros da Rede Europeia para a Promoção da Saúde no Local de Trabalho na reunião realizada no Luxemburgo nos dias 27 e 28 de novembro de 1997.

Entidade formadora acreditada por DGERTAliança com a PrevensystemMembros da Green Industry PlatformAderidos ao Pacto do LuxemburgoMembros da European Association for International EducationMembros da AENORMembros da Associação Espanhola da QualidadeCÂMARA DE COMÉRCIOMembros de Associação de Consultores e Formadores em Segurança AlimentarMEMBROS DA AMERICAN SOCIETY FOR QUALITYMEMBROS DO PACTO MUNDIAL DAS NAÇÕES UNIDAS

Esta página web utiliza cookies para obter dados estatísticos da navegação dos seus usuários. Se continuar a navegar , consideramos que aceita a sua utilização. Mais informação X Fechar